Polícia divulga nomes de arapiraquenses suspeitos de assaltar mercadin

22/11/2017

Policiais militares do 3º Batalhão conseguiram capturar, ontem, terça-feira (22), quatro pessoas suspeitas de assaltar um mercadinho na zona rural de Lagoa da Canoa. O grupo foi localizado e preso poucos minutos após o crime.

A identidade dos presos foi informada na manhã desta quarta-feira (22), pelo relatório Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), onde foi revelado que, apesar de cometerem o assalto em Lagoa da Canoa, os suspeitos residem em Arapiraca.

Foram presos Deivison Bruno Santos Nascimento, 28 anos, morador do bairro Massaranduba, Marcos Balbino da Silva, 35 anos, residente no bairro Planalto, Jeferzon Carlos Alves de Lima, 21 anos, do Jardim Esperança, e Cristina Domingos de Souza, 25 anos, do bairro Bom Sucesso.

Eles estavam em posse dos materiais e dinheiro roubados em um veículo Siena/Fiat, de cor preta e placa IAD1132. O grupo foi flagrado com um revolver calibre 38 e um capacete de moto.

Fonte : Foto por: Júnior Silva/Já É Notícia

Cidades do Agreste e Sertão ficarão sem água de terça até quinta-feira

20/11/2017

As cidades de São Brás, Olho d’Água Grande, Campo Grande, Lagoa da Canoa, Girau do Ponciano e Feira Grande terão o abastecimento de água suspenso nos próximos dias 21, 22 e 23, terça, quarta e quinta-feira.

A suspensão do fornecimento de água foi divulgada pela Assessoria de Comunicação da Casal e da empresa parceira Agreste Saneamento. A parada é necessária para a realização de melhorias operacionais, entre elas a abertura de uma comporta na estação de captação do Morro do Gaia, em São Brás, no Agreste de Alagoas.

A previsão é de que a paralisação encerre na noite de quinta-feira (23), após 72horas após a suspensão do fornecimento de água.

Frei Petrônio usa religião para fazer politicagem

20/11/2017

O grande comentário da cidade de Lagoa Da Canoa, nestes dias, tem sido o vídeo que Frei Petrônio De Miranda postou na rede social facebook, onde o mesmo usa a religião para fazer politicagem, o que foi prontamente rechaçado pela comunidade em redes sociais. No vídeo o Frei, que só vem a sua cidade natal uma vez por ano, destilou veneno para as autoridades estaduais constituídas pelo voto soberano do povo, ao mesmo tempo, finalizou tal vídeo distribuindo abraços às autoridades locais, citando nominalmente a prefeita mais rejeitada da história de Lagoa da Canoa, Tainá do Dr. Lauro.

Num vídeo muito mal elaborado e colocando os motoristas e transeuntes em perigo, pois, o mesmo realizou a gravação com o carro em movimento, chegando ao ponto de ter que ir ao acostamento para não causar acidentes, Frei Petrônio procurou atingir propositadamente, os políticos estaduais que procuram os eleitores na época de eleição para conquistar o voto e os comparou a lobos em pele de cordeiros, não poupando nem o governador do estado. Diante de tal propositura, o questionamento que se faz na comunidade é de como o homem que é formado pra pregar a unidade, o perdão e o amor, faz distinção de pessoas, critica quem não conhece e elogia quem despreza o povo? Com certeza, a Igreja Católica não apoia nem compactua com isso, daí, percebe-se como Frei Petrônio usou a religião para fazer politicagem.

Na rede social facebook, uma usuária ficou indignada e postou o seguinte texto:

“ Repúdio a frei Petronio.Albenia Kelly Parei. Senhor frei, o senhor vem passar aqui uma chuva de nove dias e que não da nem pra se molhar e vem postar asneiras. Respeite o dom vocacional que Deus te deu. Dizer que usam a religião pra pedir votos e o senhor usar religião pra mandar abraço pra quem faz a desgraça com o povo. Va se informar ou venha morar aqui pra saber o que fala. Não me deixe sentir vergonha de um frei. Va dar abraço em quem ta passando fome, sem remédio, sem trabalho, sem nada e não mandar abraço pra quem faz o que essa mulher ta fazendo com Lagoa Da Canoa. A causadora de todo mal dessa cidade. Essa sim usou a religião indo pra Missa em tempo de campanha quando na verdade nunca tinha entrado numa igreja e a reza dela o povo sabe qual é. Freizinho procure abraçar quem Jesus abraçou.”

Diante das circunstância se faz necessário realmente observar quem é lobo em pele de cordeiro, uma vez que, nenhuma vestimenta pode encobrir a verdade.

Redução de recursos para cisternas pode afetar cinco mil famílias em A

20/11/2017

Em 2012 foram destinados para o programa de cisternas R$ 617 milhões. Em 2017 foi para R$ 44 milhões. Dados são do Ministério do Desenvolvimento Social.

As cisternas para armazenar água da chuva são uma ajuda e tanto para quem enfrenta a seca, principalmente no nordeste. mas o dinheiro público destinado à construção de cisternas está minguando.

No povoado de Morro Vermelho, zona rural de Mata Grande, alto sertão de Alagoas se encontra a barragem onde os moradores pegam água. Ela está cheia porque o inverno foi de chuva, mas a água não serve para o consumo humano, nem para dar aos animais porque é salgada.

Armazenar água também é outra dificuldade. Vinte famílias do povoado Morro Vermelho já foram beneficiadas com a construção das cisternas de primeira água, que são utilizadas para captar água da chuva, através do telhado das casas.

No entanto, um estudo feito por técnicos de uma entidade que atua na região dando assistência aos moradores na construção deste tipo de reservatório, apontou que outras 40 famílias do Morro Vermelho também precisam das cisternas.

A agricultora Valdeci de Souza é uma delas. Ela é moradora do Morro Vermelho, dispõe de apenas um tanque de cimento com capacidade para seis mil litros de água, insuficiente para atender a todas as necessidades. "Meu sonho é ter uma cisterna assim pra poder conservar uma agua pra beber", diz a moradora.

Rodrigo Nascimento é técnico de campo da Cáritas, entidade ligada à Articulação do Semiárido Brasileiro. Para ele, essa demanda ainda não atendida com a construção de cisternas, é fruto da redução dos recursos destinados ao programa.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Social, em 2012 foram destinados para o programa das cisternas R$ 617 milhões. De lá pra cá o volume caiu. Em 2016, estava em pouco mais de R$ 543 milhões. Em 2017 foi para R$ 44 milhões.

"Como nós temos um pequeno número de cisternas, na situação atual, a gente tem que fazer uma seleção rigorosa. O projeto exige que a gente trabalhe dando prioridade à mulheres chefes de família, à famílias que têm muitas crianças de 0 a seis anos, à deficientes físicos e idosos", explica Rodrigo Nascimento, técnico da Cáritas.

No povoado Espanha, 22 famílias foram beneficiadas em 2017 pelo programa. A agricultoraTerezinha Santos diz que é uma bênção poder ter uma cisterna. Já Cleide Guerra espera ter a mesma alegria. "Eu já estou buscando água em açude porque não tenho mais água da chuva", conta.

O Ministério do Desenvolvimento Social informou por nota, que desde que o programa começou em 2003, foram entregues mais de um milhão e trezentas mil cisternas e que a meta era entregar até este ano um milhão, por isso, os recursos diminuíram.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Rádio Interativa FM

Automático

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Junior Viana

Doutorzinho

02.

Joel e Junior

Poe um Zezé e Luciano

03.

Naiara Azevedo

Bom de Cama

04.

Marcos e Belutti

Eu Era

05.

Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes